Wednesday, November 09, 2005

Ca(u)sa do crime?


É incompreensível como este problema se arrasta por longos anos sem qualquer solução. As fotografias mostram uma casa situada na Avenida 24 de Julho, em frente ao Ministério da Educação, ocupada por jovens sem abrigo. Serve também de refúgio aos assaltantes (os mesmos jovens?) que operam nas imediações. Não há como entrar na casa, sem se correr riscos maiores. As queixas na esquadra da polícia mais próxima são abundantes. A polícia...não se dá ao trabalho...! Tanto quanto sei, os moradores dos prédios vizinhos solicitaram, sem sucesso, ao concelho municipal que fechasse a casa. É recorrente nosso país (e não só) que a discussão sobre a criminalidade se centre quase exclusivamente nas condições ou possibilidades de reacção contra os criminosos: mais polícia, melhor ministério público, tribunais eficientes, etc., relegando para plano secundário outras questões prementes, como a prevenção e o combate às causas dos crimes. Naturalmente que haverá soluções diferenciadas para cada tipo de criminalidade. O que está em causa naquela zona da cidade é a pequena criminalidade - roubo de carteiras, telemóveis e pouco mais. É mais um exemplo das tensões da nossa sociedade – por um lado, exclusão social e pobreza e, por outro lado, crime e insegurança – que requer soluções estruturais, preventivas, comprometidas com a integração social. Fechar a casa, por si, não será certamente a solução do problema.

3 Comments:

Anonymous José Paulo said...

Caro, o problema é que a casa tem dono... que está certamente à espera de valorizá-lo no mercado. E com certos donos não se mexe! Abraços

5:16 PM  
Blogger Nkhululeko said...

De quem será a casa?

9:25 AM  
Anonymous José Paulo said...

Por acaso não sei, mas não deve ser difícil saber-se. Basta procurar na Conservatória do Registo Predial, cujos registos estão actualizadíssimos (não fosse algum dos antigos donos reclamar a propriedade). Não sei se sabe, mas muitos registos da nacionalização dos chamados prédios de rendimento e outros ditos abandonados, foram efectuados apenas a partir de 1989!

2:46 PM  

Post a Comment

<< Home