Wednesday, July 12, 2006

Factor casa

Prerrogativa de treinador de sofá e de esplanada, sempre relativizei a importância do «factor casa» nos jogos. Estou abalado nas minhas convicções. Associação Desportiva de Angoche Vs Ferroviário de Pemba. O ambiente era hostil, com enorme pressão sobre os árbitros e jogadores. O Ferroviário manifestamente inibido, sem falange de apoio. Ainda assim, Angoche perdia no final da primeira parte (0-1). De livre (excelentemente marcado), empata a partida. 5 minutos depois, vira o resultado. Daí em diante foi um festival de truques e engrenagem do «sistema» (que sempre existe!): bolas chutadas sistematicamente para o mato; apanha-bolas desaparecidos; simulação de lesões; jogadores lesionados atirados das macas para dentro do campo; foras de jogo flagrantes por marcar; descontos de tempo por cumprir (entretanto o sol foi-se, escureceu...). Uma vitória festejada, apesar de tudo, com o muito ânimo...suspeito que mais por causa das rodadas de sura nas bancadas do que pelo espectáculo. Mas é festa...!

2 Comments:

Blogger Kuxa Kanema said...

Oi amigo,

Lá está o factor casa... se não fosse a equipa da casa a ganhar os apanha bolas não desapareciam e o jogo durava muito mais que os 90 minutos regulamentares.

Abraço grande,
Rui

10:51 AM  
Blogger Nkhululeko said...

Alô Rui M. Por onde tens andado? Um abraço.

10:56 AM  

Post a Comment

<< Home