Friday, April 07, 2006

Um sonho de mulelendjane


Há sempre coisas com que sonhamos e que nunca chegamos a ter. Assim como há coisas que temos e que nos permitem viajar para outros sonhos. Sempre quis ter uma bicicleta. Era um assunto delicado, debatido com muito afinco, ao qual voltava teimosamente. Lembro-me que me esforçava em argumentos desesperados contra os mais velhos, avisados dos perigos da estrada - «comprar uma bicicleta é o mesmo que comprar a morte», sentenciavam. Avançava em vão com comparações favoráveis, cálculos aliciantes e promessas de rigor na condução. A decisão estava definitivamente tomada. Os argumentos cruzavam o continente, ao encontro de outros membros da família. Esperava meses, ansioso por uma carta que afinal remetia a discussão para o mesmo lugar - «não posso interferir nisso, discutam e encontrem a melhor solução». Em segredo, acabámos por montar (eu e EB) uma bicicleta. Por vingança, peça a peça, montámos uma bicicleta dupla! Construímos uma aventura (e não a morte!). Conquistámos a cidade, até ao dia em que a «dupla», cansada, partiu-se ao meio. Ao ver o centro de montagem de bicicletas de um mercado informal, refaço o trajecto de cada peça da «dupla». Reencontro a sagacidade de transformar o nada em alguma coisa e percorro histórias de sobrevivência que nos arrancam um sorriso…

6 Comments:

Anonymous Ki said...

Adorei este post. Quero acreditar na capacidade de transformar «o nada» em alguma coisa, numa aventura, mesmo que poucos estejam convencidos... Força na construção das tuas bicicletas!!

10:31 PM  
Blogger Nkhululeko said...

Obrigado, Ki. vale a pena acreditar. Força para ti também.

10:02 AM  
Anonymous Carlos Indico said...

Tens uma técnica narrativa admirável a caminhar para a excelência. Para mim, mas quem sou eu para aferirar?

12:30 AM  
Blogger Nkhululeko said...

Sempre generoso, Carlos. Obrigado. Um abraço.

2:52 PM  
Blogger Sara said...

Porque o sonho comanda a vida... Nunca uma bicicleta me pareceu tão bonita.

2:19 PM  
Blogger Nkhululeko said...

E nunca um sonho me pareceu tão real, sempre presente. Obrigado.

9:39 PM  

Post a Comment

<< Home