Thursday, January 12, 2006

Uma onda no ar



Um excelente retrato dos antagonismos do Brasil, dividido entre a favela e o asfalto - «a Lei Áurea foi assinada a lápis», Jorge (Alexandre Moreno) insurge-se contra o majestoso acto da princesa Isabel, lembrando que a história não se esgota na solenidade política. A igualdade ainda é uma quimera. Um filme apaixonante inspirado na história verídica da Rádio Favela de Belo Horizonte. Uma rádio transgressiva que, assumindo o confronto com o poder, se apropria das ondas do asfalto para criticar o sistema e divulgar a cultura popular - «a voz do morro, a verdadeira voz do Brasil». Um filme sedutor que há alguns anos tem vindo a encantar o mundo.

4 Comments:

Anonymous Carlos Indico said...

Mas a culpa não é da Princesa.

8:54 PM  
Anonymous mvmangue said...

Se a ela não se pode imputar culpa, de quem é a culpa?

10:40 PM  
Anonymous Carlos Indico said...

Dos brasileiros, evidentemente, fossem que fossem, afinal foi um Rei Português que indepentou aquele País. Custa muito, desculpa muito,mas já não deveria ser desculpa fácil,são tantas gerações, aliás, o Brasil é nosso ( isto é: dos portugueses, dos brasileiros, dos angolanos, dos sãotomenses, dos malacos(sim!), dos macauenses, dos goeses(outravez sim!).......
É fácil autojusticar-se com a culpa dos outros.......
Viva a FALA!, que não é minha....as 1ªs lendas que tive até foram Macuas ( do Namarocolo...*)
É o corria muito e descansava olimpicamente?.....

1:41 AM  
Anonymous Carlos Indico said...

Eu tenho que pagar as culpas de César Julio, de Viriato?, por favor!A nossa geração .....enfim, meu caro amigo.

1:47 AM  

Post a Comment

<< Home